Quebrei a rolha do Glen Carlou!

Faz bastante tempo que postei esse vinho aqui no site. Na verdade falei do produtor, mas desse vinho especificamente não. Então, hoje é dia de falar desse incrível Cabernet Sauvignon Sul-Africano que tomei semana passada.

O VINHO:

O Glen Carlou Cabernet Sauvignon é um vinho de impacto. Posso afirmar antes mesmo de tomá-lo! São 15 meses de barrica de carvalho francês e a ficha técnica sugere 5 anos de guarda. Mas por experiência própria tenho opinião um pouco diferente. Vou explicar…

ANOS ATRÁS:

Lembro de ter tomado esse vinho há alguns anos, e estou falando da mesma safra. Um vinho impactante, álcool alto, taninos firmes, mas elegantes. E certamente bem persistente na boca. Um grande vinho, sem dúvida! Mas nada me tirasse da minha zona de conforto de tomar um belo vinho da casta Cabernet Sauvignon, até que resolvi abrir mais uma garrafa semana passada.

NOS DIAS ATUAIS:

 

Comecei por acreditar em mim mesma que devido a conservação, aquele vinho estava perfeito! Pois eu havia me esquecido completamente de olhar a ficha técnica e anotar que a sua estimativa eram de 5 anos de guarda. Ainda bem que é apenas uma estimativa do produtor, afinal o meu vinho era safra 2009 e isso significa 9 anos de garrafa.

COMO ABRI O VINHO:

O que fiz então? Abri o vinho uma hora antes do serviço, não decantei! Apenas deixei na garrafa aberta entrando em contato com o oxigênio um pouco. Confesso que quebrei a rolha, pois estava batendo um papo, amiga tirando foto e me distrair e quando vi a rolha saiu pela metade! Sem grandes problemas, não esfarelou e apenas retirei em duas etapas. Acontece!

A decantação pode ser um grande problema em vinhos que já chegaram ao auge da sua vida. Se você errar o tempo pode acabar matando o seu vinho! Eu prefiro o controle na própria garrafa. Um processo mais lento e fácil de perceber quando o vinho chegou no momento de ser apreciado.

O resultado foi mais que positivo! Um grande vinho com uma coloração já bem avançada, indo para o granada. Sem borras, afinal o vinho ficou na posição vertical e contribuiu para uma leve decantação. No nariz uma explosão! Aromas de frutas bem maduras, cogumelos, chocolate intenso, especiarias e por fim um aceto balsâmico. Tudo extremante impactante! Fiquei encantada. Aquele vinho sul africano Cabernet Sauvignon que era uma bomba anos atrás se transformou em um vinho com um rico bouquet e impressionantemente impactante, mas ao mesmo tempo delicado.

HARMONIZAÇÃO:

A harmonização desse vinho pede: Carnes vermelhas estilo Prime rib, Pato assado na brasa,  Ravioli com carne seca ao creme de abóbora moranga; E para petiscar: Com queijos duros como Grana Padano, Mimolette, Parmigiano Reggiano e Gouda Curado.  Eu apreciei com os queijos em um bate papo com amigos… E arrisquei um brie com damasco porque o vinho estava tão envolvente com notas “caramelizadas” que achei a possibilidade de harmonizar. Não decepcionou!

Em uma noite com muitas garrafas, foi unanime que esse foi o grande vinho! Um espetáculo como diria uma amiga na mesa!

ONDE ENCONTRAR:

Esse vinho é da Importadora Decanter e está disponível em uma safra mais nova, mas pode apostar que estará tão maravihoso quanto! Eu vou garantir para mim uma garrafa dessa nova safra, já!

Deixe uma resposta