Está chegando a temporada de comprar Cavas, Proseccos, Champagnes…

O final do ano vai se aproximando e obviamente as pessoas vão se lembrando de comprar espumantes para as comemorações. Apesar de achar que deveriam ser apreciados o ano todo! Leves, refrescantes, algunas mais estruturados e outros mais aromáticos… Existe um espumante para cada ocasião.

Hoje venho passar algumas dicas de como te ajudar a escolher o espumante certo. Informações bem úteis e sem muita historinha!

QUALIDADE X MÉTODO DE PRODUÇÃO:

  • TANQUE (CHARMAT): método de produção mais rápido, econômico e destinado a espumantes para o dia a dia.
  • TRADICIONAL: método de produção mais longo, custo mais alto e destinado a espumantes de mais qualidade.

TIPO DE ESPUMANTES X PAÍSES:

  • BRASIL: produz espumantes que pode ser doces, demi-secs e brut (secos). Não temos um outro nome para a classificação de nossos espumantes.
  • ESPANHA: conhecido por seus espumantes CAVAS que quando são de boa qualidade, chegam ao mercado com um preço um pouco mais alto, método de produção tradicional exigido por legislação. Porém, a Espanha tem se dedicado a colocar no mercado opções mais econômicas e pelo método em tanque.
  • ITÁLIA: o famoso PROSECCO vem de terras italianas. Produzidos normalmente pelo método em TANQUE, mas mesmo assim alguns produtores apresentam ótimas opções no mercado com qualidade mais alta. Desejando experimentar um italiano emblemático os espumantes de FRANCIACORTA DOCG são a pedida certa, assim como os famosos FERRARI que também são produzidos pelo método tradicional.
  • FRANÇA: os famosos CHAMPAGNES vem de suas terras, e somente eles produzem essa beleza de espumante. Obrigatoriamente método tradicional, aqui chamado de Champenoise, e chegam ao mercado com o preço mais elevado. Outra opção são os CREMANTS também método tradicional e chegam com preço mais acessível ao mercado brasileiro.

DOÇURA:

  • Nature – até de 3 gramas de açúcar por litro g/l
  • Extra-brut – até 6 g/l
  • Brut – até de 15 g/l
  • Extra Dry – de 12 a 20 g/l
  • Sec (ou Dry) – de 17 a 35 g/l
  • Demi-sec  – de 33 a 50 g/l
  • Doux – mais de 50 g/l

 Não comprem por rótulo e nome. Busquem informações do espumantes, leiam a ficha técnica, pesquisem! Muitas vezes vocês estão pagando marca e não qualidade! Sempre atentos a isso!

Também deixo aqui os 2 últimos vídeos que gravei explicando os métodos de produção de espumante.

LEIA TAMBÉM:

O Cava é o espumante de hoje!

Cozinhando e Harmonizando com Espumante Ferrari

Espumante Nacional no VLOG de hoje!

 

Deixe uma resposta